HOME LEIA TEXTO A NATUREZA SUPERA LEIA TEXTO A MIRAGEM DA INOVAÇÃO CONTATO
 
 

Da estrutura óssea, ao Processo de Desenvolvimento Limpo (PDL)
Um dos mistérios da vida determinou que os ossos fossem ocos.

E em estudos avançados o homem descobre que, se não fosse assim.
O coração teria que fazer mais esforço e trabalharia muito mais. Além disso, o peso do corpo aumentaria em mais 20%, é os membros entortariam com facilidade.

 
São cavidades internas que formam um conjunto mais harmônico em relação à compressão, flexão, e à tração exigidas nesse sistema. Os ossos ocos na formação do esqueleto foi o que permitiu ao homem e ao animais vertebrados uma vida mais longa, oferecendo maior agilidade, equilíbrio e leveza até para voar, e uma resistência mecânica muito acima do que se imaginaria para um osso maciço.

A descrição acima, bem superficial quando à sofisticação do mecanismo estrutural  no esqueleto permitiu pensar em uma estrutura óssea utilizada no quadro de uma bicicleta. Algo que tivesse uma similaridade com a estrutura óssea, que pudesse oferecer leveza e agilidade, assim como segurança a todo o corpo do projeto. Com esse raciocínio foram criadas as partes internas do quadro, com variações de volume em diversas localizações, o que trouxe mais equilíbrio  e harmonia  ao comportamento estrutural do quadro.

Assim, como as asas do avião, que o vento exerce uma flexão amortecendo o impacto  na estrutura principal,  no quadro da bicicleta, foi utilizado  o mesmo princípio. A estrutura se flexiona até um certo ponto ao andar, deixando o quadro macio e amortecendo os impactos
no ciclista. Para isso acontecer é necessário um molde para injeção de plástico assistido com gás nitrogênio em até 30% do volume do produto. Para que assim, se possa construir  um quadro verdadeiramente de acordo com o conceito dos ossos de um esqueleto, e estruturar um quadro realmente resistente.
O quadro esqueleto pesa 30% menos que o quadro maciço, e aumenta consideravelmente a sua resistência.

Juan Muzzi

  Voltar para o topo

A NATUREZA SUPERA A HUMANIDADE NÃO!
“Até hoje, os grandes problemas da humanidade nunca foram resolvidos por decretos coletivos, mas somente pela renovação da atitude do indivíduo.

Em tempo algum, meditar sobre si mesmo foi uma necessidade tão imperiosa e a única coisa certa, como nesta catastrófica época contemporânea.”
Carl Gustav Jung (1916) – ( 1875 – 1961)

A superação natural é diária, constante e silenciosa, se consideramos que ela é a única referência que temos de atividade ininterrompida dos últimos 4.000 milhões de anos e comparamos esta “empresa bem sucedida” com os empreendimentos humanos dos últimos 200 anos, vamos descobrir como a natureza tem muito para nos ensinar proporcionando modelos para uma sociedade melhor e mais sustentável.

Pensamos que no atual estágio em que nos encontramos o descarte de materiais plásticos, tanto como a produção de alumínio, são processos ambientalmente incorretos.
Isto nos levou a elaborar um processo industrial contemporâneo, o qual produz um quadro de bicicleta com garantia vitalícia.
Não é mais necessário extrair minerais nem produzir alumínio. Ele é baseado no principio da fotossíntese, ou seja, aproveita a biomassa e também os resíduos plásticos atualmente descartados pela nossa sociedade.
Estes resíduos são injetados em um molde de onde sai o quadro da bicicleta, o que diminuí o efeito estufa e produz uma economia de energia de aproximadamente 90% dos quadros atuais.

Este PDL (Processo de Desenvolvimento Limpo) nos dá as características para um novo conceito de mobilidade, reunindo arte, filosofia, tecnologia e sutilezas, tais como, solidariedade e a ação ecologicamente correta.

Juan Muzzi

  Voltar para o topo
 

A MIRAGEM DA INOVAÇÃO
O economista Joseph' Schumpeter (1883-1950), um dos pioneiros no estudo do  empreendedorismo, que empreendedor não é quem monta um negócio qualquer como tantos outros existentes por aí, mas quem consegue criar um produto, um serviço ou um processo de produção que seja realmente inovador que provoque ruptura com o padrão existente.

"A função dos empreendedores é mudar ou revolucionar o modelo de produção pela exploração de uma invenção ou mais comumente de uma possibilidade tecnológica ainda não experimentada para produzir um velho produto de uma nova maneira pela descoberta fonte de suprimento de materiais ou um novo mercado para produtos; pela reorganização de uma indústria e assim por diante”, afirmava Schumpeter.

[ Voltar para a página principal ]
 
 
Componentes Vídeos
Tudo sobre Muzzicycles » Ver Vídeos » Ver Reportagens »
Muzzicycles © 2016 - Patenteada Mundialmente - Todos Direitos Reservados Voltar para o topo